Página Inicial

Valor da Cesta básica já compromete mais da metade do salário mínimo em Porto União da Vitória

Em outubro, a cesta básica do Decreto-Lei nº 399/38 teve um aumento de seu custo, em comparação ao valor do mês anterior, em Porto União e União da Vitória. A coleta dos preços foi feita entre os dias 01 e 22 de outubro em quatorze supermercados, sendo quatro em Porto União e dez em União da Vitória.

O valor da cesta básica no mês de outubro nas cidades de Porto União e União da Vitória foi de R$ 571,71, o maior valor em 12 meses, correspondendo a um aumento de R$ 21,15, comparado ao preço do mês anterior.

Ao comparar outubro de 2020 e outubro de 2021, o preço do conjunto de alimentos básicos teve aumento de 15,81% em Porto União da Vitória. A variação da cesta básica desde o dia 1º de janeiro de 2021, apresenta aumento de 7,27%.

Entre as capitais dos Estados da Região Sul, a cesta básica com o maior valor foi registrada em Florianópolis, seguida de Porto Alegre e Curitiba. As três capitais registraram aumento no valor da cesta básica no mês de outubro (DIEESE – 2021).

A maior variação mensal no valor da cesta básica entre as capitais dos Estados da Região Sul ocorreu em Florianópolis (5,71%), seguida de Curitiba (4,75%) e Porto Alegre (2,78%), segundo dados do DIEESE.

Em outubro de 2021, o trabalhador de Porto União e União da Vitória, cuja remuneração equivale a um salário mínimo, necessitou cumprir jornada de trabalho de 114 horas e 21 minutos para comprar a cesta básica de 13 itens.

Já a cesta básica representativa das características locais de consumo (41 itens) aumentou R$ 14,36 no mês de outubro em comparação com o mês anterior, um aumento de 1,62%. O valor das compras mensais passou de R$ 885,22 para R$ 899,58.

Ao comparar outubro de 2020 e outubro de 2021, o preço do conjunto de alimentos básicos teve aumento de 15,98% em Porto União da Vitória. A variação da cesta básica desde o dia 1º de janeiro de 2021, apresenta aumento de 10,31%.

Dos 41 produtos que compõem a cesta básica local, no mês de outubro, 28 registraram aumento e 13 tiveram redução de seu preço médio do mês anterior.

Entre os itens que compõem a cesta básica, os produtos do grupo alimentação com as maiores variações de preço em relação ao mês anterior foram:

A batata foi o item com a maior variação de preço em Porto União da Vitória. Segundo o DIEESE, a batata apresentou alta em 10 das 17 cidades pesquisadas. A chuva foi o principal motivo do aumento, causando dificuldade na colheita e reduzindo a oferta.

O tomate foi o segundo item com a maior variação de preço. Segundo o DIEESE, o tomate registrou aumento de preço em 16 das 17 capitais pesquisadas. A maturação lenta do fruto foi responsável pela redução da oferta e aumento dos preços.

Texto de Giulia Caroline Zimolong (Bolsista PIBIC/IFPR)

Av. Paula Freitas, 2800,  Bairro São Braz – CEP 84603-264 – União da Vitória – PR

Topo