Instituto Federal do Paraná Marca do IFPR I NS TIT U T O F EDER A L Paraná Campus União da Vitória
Início Uncategorized Projeto de estudantes do Campus União da Vitória visa auxiliar a aprendizagem de alunos com deficiência visual

Projeto de estudantes do Campus União da Vitória visa auxiliar a aprendizagem de alunos com deficiência visual

Publicado em

As estudantes pretendem criar parcerias com escolas estaduais e instituições da região para aumentar o número de itens no acervo

Facilitar a rotina escolar de estudantes que possuem deficiência visual. Esse é o intuito do projeto Tecnologia e Inclusão Andando Juntas, das estudantes do terceiro ano do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, Daniele Belena, Érica Ferreira, Larissa Wojcik e Naiury Oliveira.

O projeto busca catalogar materiais adaptados para utilização por pessoas com deficiência visual existentes em instituições de ensino da região de União da Vitória, visando criar um banco de dados desses itens que possa ser acessado por quem tenha interesse, por meio de uma página na internet, que permitirá o empréstimo por instituições e pessoas da comunidade.

“O projeto surgiu quando a gente percebeu a dificuldade que os professores encontravam, especialmente na nossa instituição, para obter materiais para deficientes visuais, como livros, audiobooks e outros, que são produzidos especialmente para o uso de pessoas cegas”, explica Larissa.

A turma das alunas enfrentou o problema na pele, pois Naiury é deficiente visual e precisou que a escola se adaptasse para oferecer a estudante os recursos necessários que garantissem a aprendizagem.

“Notamos que alguns conteúdos só podiam ser ensinados a Naiury semanas após a turma ter visto a matéria, pois o professor precisava providenciar os materiais que permitiriam que ela assimilasse aquele assunto por conta da sua limitação, e conseguir esses itens adaptados nem sempre era algo fácil”, conta Daniele.

Os primeiros itens adicionados ao catálogo foram os criados pelos próprios professores de Naiury, alguns confeccionados de forma artesanal, mas que foram de grande auxílio para o desenvolvimento acadêmico da aluna. Além desses, foram incluídos itens adquiridos pelo campus e os existentes no Centro de Atendimento Especializado na Área de Deficiência Visual de União da Vitória – CAEDV, parceiro do projeto.

O objetivo das estudantes é incluir no catálogo os equipamentos presentes em outras escolas e instituições da região, aumentando o número de materiais disponíveis e aproximando as entidades que sofrem com a mesma dificuldade para encontrar os recursos educativos que permitem o acesso às informações e aos conteúdos para alunos com cegueira.

“O site possuirá itens para auxílio em sala de aula, para estudo de disciplinas específicas, mas também livros de literatura e equipamentos que podem ser utilizados como recreação e lazer, por isso queremos abrir o site não apenas para organizações, mas também para pessoas físicas”, explica Érica.

A página deve entrar no ar no final do mês de novembro, e a partir daí as alunas desejam buscar novas parcerias para aumentar o catálogo e oferecer mais opções. Para realizar o empréstimo dos produtos, o usuário precisará se cadastrar no site, criar um login e incluir alguns documentos. Depois ele poderá navegar pelas opções disponíveis, escolher os materiais de que precisa e retirar na instituição onde estiver armazenado.

Além do catálogo, o site também possuirá uma área de divulgação de cursos e oficinas de capacitação sobre a criação artesanal de objetos de acessibilidade e de auxílio a professores de alunos com necessidades específicas.

Para a pedagoga do Campus União da Vitória, Andréa Mariano, o projeto auxiliará tanto os alunos com deficiência visual quanto as escolas e profissionais que precisam adaptar suas aulas às necessidades dos estudantes. “Quando recebemos a Naiury aqui no IFPR, nosso desafio inicial foi conhecer as principais ferramentas que poderíamos utilizar para garantir a aprendizagem da aluna. Então, contatamos os profissionais e serviços de apoio disponíveis nas redes municipal e estadual. Inicialmente conseguimos a máquina Braille por meio de uma cessão provisória da Escola Municipal Maridalva Palamar e recebemos o computador da Reitoria e aos poucos adquirimos os recursos educativos de quela precisava. O projeto das meninas vai facilitar o acesso a esses recursos e trazer o conhecimento das ferramentas existentes”, afirma.

A partir do momento que o site estiver em pleno funcionamento, o grupo pretende se dedicar a incluir itens que auxiliem alunos com outras deficiências e necessidades específicas, ampliando o catálogo e tornando a ferramenta mais inclusiva.

Galeria de Fotos

Av. Paula Freitas, 2800,  Bairro São Braz – CEP 84603-264 – União da Vitória – PR

Topo