/ NOTÍCIAS / Estudante do Campus União da Vitória é destaque em competições nacionais de matemática

Estudante do Campus União da Vitória é destaque em competições nacionais de matemática

Publicado em

Com resultados expressivos e grande dedicação ao estudo da matemática, a aluna do terceiro ano do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio do Campus União da Vitória, Luísa Pedrolli, tem sido destaque em diversas competições de Matemática regionais e nacionais.

Moradora do município de Paula Freitas, ela investiu seu tempo durante a pandemia para aprimorar os estudos em diversas áreas, mas foi na matemática que ela encontrou seu real interesse. Desde então, a estudante vem colecionando medalhas.

No ano de 2020, muitas olimpíadas do conhecimento foram suspensas, devido a pandemia, mas com o retorno gradual das atividades em 2021, a aluna participou de seis competições, conseguindo premiação em todas, muitas inéditas para Porto União da Vitória e cidades vizinhas, sendo elas:

  • Medalha de prata na Olimpíada Mandacaru de Matemática (2021) – Nível Ensino Médio, sendo a única mulher entre os dez primeiros colocados na classificação nacional e a paranaense mais bem classificada;
  • Medalha de prata na Olimpíada de Matemática do Oeste Catarinense (2021) – Nível Ensino Médio, organizada pela Universidade Federal da Fronteira Sul, sendo a mulher mais bem classificada;
  • Medalha de ouro na classificação da Região Sul, na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras (2021) – Nível Ensino Médio;
  • Medalha de prata na classificação Nacional, na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras (2021) – Nível Ensino Médio;
  • Medalha de bronze na Olimpíada Canguru de Matemática – Nível J (1º e 2º Ano do Ensino Médio)
  • Medalha de Honra ao Mérito na Olimpíada de Matemática das Instituições Federais (2021);
  • Medalha de bronze na Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas Brasileiras (OBMEP 2021), sendo a primeira mulher em 16 anos, a conseguir uma medalha no Nível Ensino Médio, em Porto União da Vitória e Paula Freitas.

“Em um país que sofre com desigualdade de gênero, os resultados conquistados pela Luíza são extremamente importantes. Além do reconhecimento de toda a sua dedicação, inteligência e esforço com suas conquistas, os seus resultados servem de exemplo para que outros estudantes continuem estudando, em especial, as meninas na área de Exatas”, citou o professor de matemática do campus, Jean Adacheski.

Mulheres na Matemática

Segundo dados da Unesco e divulgados no site da OBMEP, existe uma estimativa de que apenas 30% das cientistas do mundo sejam mulheres. No Brasil, as mulheres representam cerca de menos de um terço (26%) dos profissionais do mercado de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, segundo estudo coordenado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). De acordo com pesquisa liderada pela União Matemática Internacional, a disparidade de gênero infelizmente é um fenômeno mundial em Matemática.

Diversas iniciativas estão surgindo para tentar reverter esse quadro, como o Torneio Meninas na Matemática (TM²), organizado pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), o Movimento Meninas Olímpicas, Meninas na Matemática, entre outros.

Dessa forma, é fundamental que os estudantes, em especial nesse caso, as mulheres na área de Exatas, sejam reconhecidas, incentivadas e valorizadas pelos resultados alcançados.

Na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP – 2021), uma das mais importantes e concorridas do país, Luísa Pedrolli, obteve medalha de bronze e foi a primeira mulher medalhista de Porto União da Vitória e Paula Freitas, em 16 edições, no nível Ensino Médio.

Dados coletados no site da OBMEP, mostram que em 16 edições, desde 2005,
apenas 20% dos medalhistas das escolas públicas de União da Vitória, Porto União e Paula Freitas, são mulheres, somando as participações no nível 1 (6º e 7º ano), nível 2 (8º e 9º ano) e nível 3 (Ensino Médio).

Participaram da OBMEP 2021 mais de 17 milhões de estudantes e o percentual de medalhistas nacionalmente é inferior a 0,05%.

Além das conquistas na área da Matemática, a estudante também obteve destaque recentemente com o primeiro lugar no Sub 20 feminino e o primeiro lugar no absoluto feminino, no Circuito Contestado Xadrez Escolar, realizado no mês de maio de 2022.

Leia mais

Av. Paula Freitas, 2800,  Bairro São Braz – CEP 84603-264 – União da Vitória – PR

Topo